Governo Federal - Brasil - País rico é país sem pobreza

Dados do Projeto
Identificação
PRONAC NOME DO PROJETO PROPONENTE
145718 Troilo e Cressida ''M.A.T.I.L.D.E - MOVIMENTO ARTISTICO PARA TRANSFORMACAO INTEGRADO PELA LIBERDADE, DIREITOS E ENTRETENIMENTOS.''
UF / Mecanismo / Área / Segmento / Processo
UF MECANISMO ÁREA CULTURAL SEGMENTO ENQUADRAMENTO
SP Mecenato Artes Cênicas Teatro Artigo 18
Valores
SOLICITADO (A) OUTRAS FONTES (B) VL. PROPOSTA (C = A+B) APROVADO (D)
R$ 2.192.910,00 R$ 0,00 R$ 2.192.910,00 R$ 1.957.910,00
Síntese do Projeto
Trata-se da montagem e temporada da peça Tróilo e Cressida de William Shakespeare com direção de Jô Soares. A peça tem um caráter político, e apresenta uma discussão ética sob aqueles que detêm o poder. No ponto de vista do diretor o espetáculo dialoga perfeitamente com o nosso tempo. A temporada terá 24 apresentações no estado de São Paulo.
Objetivos

A questão do gênero dramático, tão mutável em Shakespeare, é especialmente

Perturbador. Peça que já foi classificada como sátira, comédia, drama histórico, tragédia. A peça é o legado mais amargo deixado por Shakespeare, niilista como as duas comédias que viriam logo a seguir. Bem Está o que Bem Acaba e Medida por Medida. É também, a obra mais difícil e estilística do dramaturgo. Um pouco da aura de Hamlet permanece em Tróilo e Créssida, presumivelmente, escrita em 1601 – 1602. O texto rompe a barreira do tempo e se mostra atual e relevante como um grande clássico deve ser. O projeto pretende estreitar a relação entre teatro e o público, proporcionar o contato com a obra de Shakespeare, estimular o pensamento crítico, ético e político.

Tróilo é o amante idealista, enfraquecido por seus sentimentos, o guerreiro iludido com os ideais da guerra. Ele se engana tanto em relação aos sentimentos de sua amada quanto aos motivos para Guerra de Tróia. Shakespeare parece querer expressar a futilidade e o desperdício de vidas e energias que uma guerra. Ambos sucumbem por motivos diferentes da honra. Suas mortes são motivadas pelo orgulho ferido, pelo desejo de vingança, pela cobiça e pela traição, o que acentua o tom depreciativo em relação ao amor romântico e às glorias militares. O final ambíguo parece sugerir que a qualquer tempo, através de nossas ações, podemos construir um mundo melhor, mais lúcido e sermos pessoas mais corretas e sensatas do que gregos e troianos. Tróilo e Cressida têm o poder de nos fazer refletir sobre as imperfeições humanas e as incorreções presentes no mundo, mas também nos faz perceber que a passagem do tempo aliada à reflexão pode nos libertar de nossas ilusões.

Justificativa

A montagem de Tróilo e Créssida se estrutura no seu caráter político e fomentador de uma discussão ampla sobre os temas ligados à ética em todas suas instâncias, a grande crítica Barbara Heliodora e o diretor do espetáculo Jô Soares, dizem que Tróilo e Créssida é a peça que mais tem a ver com o Brasil, justamente por tratar dessa temática da ausência da moral e da ética em vigor naqueles que detém o poder.

Os prazeres de Tróilo e Créssida, embora estranhos, são abundantes. A exuberância

da inventividade de Shakespeare manifesta-se a cada instante. Quanto a Tróilo ele já no início se encontra cego de amor, isto é, está de tal maneira consumido pelo ardor que sente por Créssida que não conseguimos distinguir entre o personagem e o sentimento. Coleridge, em um dos comentários mais infelizes sobre a obra de Shakespeare nos pede que acreditemos na superioridade moral de Tróilo, com relação à Créssida; Shakespeare demonstra o absurdo de tal julgamento. Créssida, vulgarmente falando, ontem e hoje, é para Tróilo o mesmo para Diomedes: objeto de desejo.

Tróilo, “principezinho” troiano mimado e vaidoso, superestima-se como amante, e

Caleridge deixa-se levar pelo estratagema, chegando até invocar a noção de “energia

moral”, enquanto afirma que Créssida afunda na desonra.

Nada fica provado, seja em Hamlet ou em Tróilo e Créssida. Hamlet, precursor

de Nietzsche na transposição de todos os valores, ainda reina em Tróia, assim

como o fará em toda a obra shakespeariana subsequente,. Na evolução entre o

primeiro Hamlet (escrito por volta de 1588) e Hamlet (1601), vemos o Fantasma de

Shakespeare passar de provável crente na ressurreição a questionar da mesma. Destituído de pai e filho, Shakespeare escreve uma versão final de Hamlet que parece ir além da fé cristã, propiciando uma transcendência estritamente secular. Nada é conseguido gratuitamente, e o niilismo das “comédias-problema” é parte do custo dessa conversão. Contudo, trata-se de um custo revestido de um júbilo estranho: o que há de mais importante em Tróilo e Créssida, Bem Está o que Bem Acaba e Medida por Medida é a exuberância nelas encontrada; é quase como se tais peças tivessem sido escritas a partir de uma fusão de Hamlet e Falstaff.

No entanto Tróilo e Créssida seria a peça mais sofisticada do cânone shakespeariano; no entanto, seria mais intelectualizada do que Trabalhos de Amor Perdidos, ou mesmo Hamlet?

O texto caracteriza-se pela forma não convencional. O tom pessimista exerce certo apelo nas platéias cépticas de hoje. Transmite uma brilhante visão de um mundo sem valores nem coerência, e mesmo assim, recheado de poesia, seduzindo o ouvido do espectador como nessa fala de Tróilo:

(...) é que consiste a monstruosidade do amor: em ser infinita a vontade e limitada a execução; em serem ilimitados os desejos, e o ato, escravo do limite".

- Ato III - Cena II: Tróilo

Acessibilidade

Escolher, para a temporada, sala de espetáculos que garanta fácil acesso (por meio de rampas, elevadores e/ou escadas rolantes) e atendimento especial a idosos e cadeirantes.

Democratização de Acesso

As peças de William Shakespeare não se restringem a nenhuma classe social, histórias atuais e populares. Pretendemos então...

Oferecer 1.200 ingressos gratuitos da peça a ENTIDADES ASSISTENCIAIS E ESCOLAS PÚBLICAS DA CAPITAL PAULISTA, pois acreditamos na importância da arte como instrumento de reflexão e reabilitação de uma sociedade;

Realizar gratuitamente ensaios abertos;

Contratação de estagiarios remunerados para produção;

Veiculação gratuita na internet de videos de até um minuto, com depoimentos sobre o processo de criação por parte dos atores e equipe tecnica;

Etapa de Trabalho

Etapa 1 - 07/07/2014 a 03/08/2014

- Inicio dos trabalhos produção;

- Pesquisa e trabalho de mesa;

- Locação de sala de ensaio;

- Contratação de profissioais;

Etapa 2 - 04/08/2014 a 05/11/2014

- Ensaios;

- Pagamentos de profissionais;

- Contrução de cenario e adereços;

- Confecção de figurino;

Etapa 3 - 06/11/2014 a 14/12/2014

- Estreia Espetáculo;

- Ampliação de divulgação para alcançar o maior numero de pessoas possivel;

- Pagamento de profissionais;

Etapa 4 - 15/12/2014 a 21/12/2014

- Prestação de contas para o ministério da cultura.

Ficha Técnica

Jô Soares - Direção geral

Alexandre Brazil e Erike Busoni – Produção

Davi de Brito – Iluminação

Beth Filipeck – Figurino

Kleber Montanheiro – Cenário

Atores selecionados por teste

Curriculos:

Jô Soares - Diretor

Filmografia:

· 1958 - Pé na Tábua, de Victor Lima com história de Chico Anysio

· 1959 - Aí Vêm os Cadetes, de Luiz de Barros

· 1959 - O Homem do Sputnik, de Carlos Manga

· 1960 - Vai que É Mole, de J. B. Tanko

· 1960 - Tudo Legal, de Victor Lima

· 1965 - Pluft, o Fantasminha, de Romain Lesage a partir do texto teatral de Maria Clara Machado

· 1965 - Ceará contra 007, de Marcos Cesar

· 1968 - Hitler III Mundo, de José Agrippino di Paula

· 1968 - Papai Trapalhão, de Victor Lima

· 1969 - Agnaldo, Perigo à Vista (participação), de Reynaldo Paes de Barros

· 1969 - A Mulher de Todos, de Rogério Sganzerla

· 1971 - Nenê Bandalho, de Emílio Fontana a partir de uma curta história de Plínio Marcos

· 1973 - Amante muito Louca, de Denoy de Oliveira

· 1976 - O Pai do Povo, com roteiro e direção de Jô Soares

· 1979 - Tangarela, a Tanga de Cristal, de Lula Campelo Torres

· 1986 - Cidade Oculta, de Chico Botelho, com participação de Arrigo Barnabé

· 1995 - Sábado, roteiro e direção de Ugo Giorgetti

· 2001 - O Xangô de Baker Street, produção cinematográfica a partir do romance homônimo dele mesmo Jô Soares, com direção de Miguel Faria Júnior. O filme contou com as participações internacionais de Maria de Medeiros e Joaquim de Almeida.

· 2003 - Person, documentário de Marina Person

· 2004 - A Dona da História, a partir da peça teatral homônima de João Falcão com direção de Daniel Filho

· 2013 - Giovanni Improtta ...Presidente do Clube

Erike Busoni - Produtor

2008 (Pós-Produção do Longa-Metragem “O Último Chá” de David Kullok / Lançamento do Curta-Metragem “Varenick com Vatapá” no 12º Festival de Cinema Judaico de São Paulo dia 05 de agosto de 2008)

2009 (Produção do Espetáculo "O Homem da Tarja Preta" de Contardo Calligaris e direção de Bete Coelho no Rio de Janeiro. Inicio da produção do roteiro de Telefilme "A Mudança" de Sylvia Lohn e direção de David Kullock - Premiado no Edital ProAc nº03 (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo)

2010 (Produção do Espetáculo “Dias Felizes” com Norma Bengell e direção de Emilio Di Biasi no Teatro SESC Ipiranga. Co-Produção do Espetáculo "Casting" com Caco Ciocler e direção de Marco Antonio Rodrigues no Teatro SESC Vila Mariana em São Paulo. Preparação, Produção e Finalização do Telefilme "A Mudança" Premiado no Edital ProAc nº03 (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo) tendo sua exibição em TV aberta (TV Cultura)

2011 (Produção do Espetáculo “A Tempestade” com Paulo Goulart Filho, Tayla Ayala, Sergio Abreu, Carlos Palma e grande elenco. Direção de Marcelo Lazzaratto. Temporada no teatro Raul Cortez e Teatro das Artes no Shopping Eldorado em São Paulo. Produção do longa A Mudança o filme, texto de Sylvia Lohn e direção de David Kullock.)

2012 (Produção do Espetáculo “Romeu e Julieta” texto de William Shakespeare com a Cia da M.A.T.I.L.D.E. Direção Erike Busoni, tradução de Fernando Paz, idealização Alexandre Brazil.)

2013 (Produção do espetáculo "Ricardo III" texto de William Shakespeare com a Cia da M.A.T.I.L.D.E. direção de Marcelo Lazzaratto, tradução de Jorge Louraço, com Chico Carvalho, Mayara Magri, Imara reis e grande elenco)

Alexandre Brazil - Produtor

Entre seus trabalhos destacam-se: "Ricardo III" com Chico Carvalho, Mayara Magri, Imara Reis e grande elenco, com direção de Marcelo Lazzaratto. "A Tempestade", com Tayla Ayala, direção de Marcelo LAzzaratto. “Casting”, de Alexander Gálin, com Caco Ciocler e direção de Marco Antonio Rodrigues; "Macbeth" - A Peça Escocesa, de William Shakespeare, direção Regina Galdino; "O Relato Íntimo de Madame Shakespeare" de Robert Nye, adaptação e direção de Emilio de Biasi com Norma Bengell, Selma Egrei e Maria Manoella, no CCBB de SP e Rio; "Os dois Cavalheiros de Verona", de Wiliam Shakespeare, direção de Ulisses Cruz e Ricardo Rizzo Sesc Pompéia, "Frátria Amada

Brasil", direção de Cláudia Schapira, "Anuário de Teatro de Grupo da Cidade de São Paulo", curadoria de Alexandre Mate; "Mistinguett", .direção Dagoberto Feliz - Teatro Aliança Francesa; "A Ilha do Dr. Moreau - Grupo Fora do Sério - Sesc Belenzinho; "Otelo" de Wiliam Shakespeare, direção Marco Antonio Rodrigues - Folias; "Quase Nada & Distante" de Marcos Barbosa e Caryl Churchill (tradução Aimar Labaki), direção Roberto Lage - Teatro Popular do SESI; "Estrelas do Orinoco" de Emilio Carballido, direção Lígia Cortez - CCBB; “O Mercador de Veneza" de William Shakespeare, direção de Sérgio Ferrara; “Dias Felizes”, de Samuel Beckett, com Norma Bengell e direção de Emilio Di Biasi.

Davi de Brito - Iluminador

Premiações:

APCA / 84, por “Romeu e Julieta”

V FESTIVAL INTERCLUBES DE TEATRO / 86

HEBRAICA / 89, por “O Palácio dos Urubus e O Sistema”

APETESP / 91, por “A Vida é Sonho, Nova Velha Estória e Diadorim Veredas”

APCA / 96, por “Drácula e Outros Vampiros”

SHELL / 96, por “Drácula e Outros Vampiros”

COCA – COLA / 98, por “O Homem das Galochas”

MAMBEMBE / 98, por “Clarão nas Estrelas”

SHELL / 99, por “Navegadores”

COCA-COLA – FEMSA / 2003, por “Miranda”

FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DE VARGINHA (MG) / 2007, por “Deus no Divã”

17° PRÊMIO FEMSA DE TEATRO INFANTIL E JOVEM / 2010, por “O Colecionador de Crepúsculos”

19° PRÊMIO FEMSA DE TEATRO INFANTIL E JOVEM / 2012, por “Píramo e Tisbe”

Kleber Montanheiro - Cenografo

Ator, autor, diretor cênico, cenógrafo, figurinista e iluminador, tem em sua formação experiência profissional com importantes nomes da cena artística nacional: Gianni Ratto, Patrício Bisso, Wagner Freire, Roberto Lage, José Possi Neto, entre outros. Formado pelo Teatro-escola Célia Helena, dirigiu entre outras peças: O Mambembe, de Arthur Azevedo; O Rouxinol, de Cássio Pires, baseado no conto homônimo de Hans Christian Andersen; Marias do Brasil, de Marília Toledo e Rodrigo Castilho. Atuou em Uma Rapsódia de Personagens Extravagantes, direção de Cristiane Paoli-Quito; A Cor de Rosa, de Flavio de Souza, direção de William Pereira; Buster – O Enigma do Minotauro, com o grupo XPTO, recebendo indicação ao prêmio Apetesp de melhor ator. Criou cenário, figurino e luz do espetáculo Misery, com Marisa Orth e Luis Gustavo; Cada um com seus ‘pobrema’, de Marcelo Médici; cenário e iluminação de Madame de Sade, direção de Roberto Lage, Macbeth, direção de Regina Galdino, entre muitos outros. Escreveu e dirigiu o espetáculoTem Francesa no Morro, com a Cia As Graças, que cumpriu temporada no Centro Cultural São Paulo e no projeto Circular-Teatro. Concebeu com Marília Toledo o projeto Clássicos para Menores, uma trilogia de espetáculos cômicos clássicos, onde dirigiu O Doente Imaginário, de Molière; Sonho de uma Noite de Verão, de Shakespeare; e A Odisséia de Arlequino, uma commedia dell’arte inspirada nos canovaccios italianos.

Recebeu indicações ao prêmio FEMSA por Chapeuzinho Vermelho (figurinos-2001); O Rouxinol(iluminação e figurinos-2002); Marias do Brasil (figurinos-2003); Amazônica (cenário e iluminação-2005); O Doente Imaginário (cenário-2007) e Sonho de uma Noite de Verão (figurinos e direção-2008). Ganhou o prêmio APCA 2008 por Sonho de Uma Noite de Verão e o prêmio FEMSA 2009 por A Odisséia de Arlequino, ambos de melhor diretor. Foi indicado ao prêmio CPT 2012 pela direção de Cabeça de Papelão e vencedor dos prêmios APCA e FEMSA 2012 pelos cenários e figurinos de A História do Incrível Peixe Orelha. Sua última direção no teatro foi em 2013, no Teatro Popular do SESI: Crônicas de Cavaleiros e Dragões, de Paulo Rogério Lopes, inspirado no livro A Saga de Siegfried, de Tatiana Belinky.

Dirige artisticamente a Cia da Revista, grupo que ocupa o Miniteatro , na praça Roosevelt, com repertório de quatro espetáculos: Cada Qual no Seu Barril, Carnavalha, Kabarett e Cabeça de Papelão. Foi integrante do projeto de humanização hospitalar Doutores da Alegria, de 1993 a 2003.

Beth Filipecki - Figurinista

    Figurinista, formada em cenografia e indumentária pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Há cerca de 30 anos, tem criado regularmente ambientações e figurinos para montagens teatrais, programas de televisão e para cinema. Nascida em 1952, em Santanésia, no interior do Rio de Janeiro, começou a carreira nos anos 80 e, logo no início, assinou o figurino e a caracterização de montagens do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, como A viúva alegre (1982) e Madame Butterfly (1983). Nos anos 80 foi levada para a televisão, e se fez notar principalmente nas minisséries O tempo e o vento (1985) e O primo Basílio (1988). A partir de 97, sua experiência no teatro e na televisão despertou o interesse de profissionais de cinema que a convidaram para desenhar figurinos e ambientações em filmes como:



Planilha Orçamentária
Incentivo Fiscal Federal
Espetáculo de Artes Cênicas
1 - Pré-Produção / Preparação
SP - São Paulo
  Item Vl. Solicitado Dias Qtde Ocor. Vl. Unitário Vl. Sugerido Justif. do Proponente Justif. do Parecerista
1 Designer gráfico 3.500,00 30 1 1 3.500,00 3.500,00 Serviço considerado para a etapa Divulgação/Comercialização.
2 Diretor de produção 24.000,00 30 2 1 12.000,00 24.000,00
3 Dramaturgista 30.000,00 90 1 1 30.000,00 30.000,00
4 Pesquisa 2.100,00 90 1 1 2.100,00 2.100,00
5 Tradutor e Adaptador 25.000,00 30 1 1 25.000,00 25.000,00
Total da UF 84.600,00 84.600,00
Total da Etapa 84.600,00   84.600,00  
2 - Produção / Execução
SP - São Paulo
  Item Vl. Solicitado Dias Qtde Ocor. Vl. Unitário Vl. Sugerido Justif. do Proponente Justif. do Parecerista
6 Aderecista 12.000,00 90 1 1 12.000,00 12.000,00
7 Assistente de cenografia 12.000,00 90 2 3 2.000,00 12.000,00
8 Assistente de Cenotécnico 3.000,00 90 1 1 3.000,00 3.000,00
9 Assistente de Diretor 12.000,00 90 1 3 4.000,00 12.000,00
10 Assistente de diretor musical 6.000,00 90 2 1 3.000,00 6.000,00
11 Assistente de figurino 18.000,00 90 2 3 3.000,00 18.000,00
12 Assistente de produção 60.000,00 150 4 5 3.000,00 60.000,00
13 Assistente de produção 12.000,00 30 0 0 0,00 0,00 Retirado por estar lançado em duplicidade.
14 Bilheteiro 1.920,00 24 1 24 80,00 1.920,00
15 Camareira 14.000,00 60 2 2 3.500,00 14.000,00
16 Carregador 1.000,00 2 1 1 1.000,00 1.000,00
17 Cenário 40.000,00 90 1 1 40.000,00 40.000,00
18 Cenógrafo 25.000,00 90 1 1 15.000,00 15.000,00 Readequado conforme valores médios praticados no mercado.
19 Cenotécnico 15.000,00 150 1 1 15.000,00 15.000,00
20 Confecção material cenográfico 9.000,00 150 1 1 9.000,00 9.000,00 Adereços cenograficos
21 Contra-regra 18.000,00 150 3 2 3.000,00 18.000,00
22 Coro 30.000,00 150 1 1 30.000,00 30.000,00
23 Costureira 8.000,00 150 1 1 8.000,00 8.000,00
24 Diretor de Palco ou de Cena 12.000,00 24 2 2 3.000,00 12.000,00
25 Diretor de produção 120.000,00 150 2 5 12.000,00 120.000,00
26 Diretor geral 100.000,00 150 1 1 100.000,00 100.000,00 Conforme informado pelo proponente nas Etapas de Trabalho o serviço compreende período de 6 meses, da pré-produção a execução, compreendendo pesquisa de mesa, contratação da equipe, ensaios, confecção de cenário e figurinos estreia e 24 apresentações em São Paulo-SP.
27 Diretor musical 21.000,00 90 1 3 7.000,00 21.000,00
28 Elenco coadjuvante 400.000,00 150 10 5 6.000,00 300.000,00 Readequado conforme valores médios praticados no mercado.
29 Elenco protagonista 280.000,00 150 4 5 10.000,00 200.000,00 Readequado conforme valores médios praticados no mercado.
30 Figurantes 90.000,00 150 6 5 3.000,00 90.000,00
31 Figurinista 25.000,00 90 1 1 12.000,00 12.000,00 Readequado conforme valores médios praticados no mercado.
32 Figurino 22.000,00 90 1 1 22.000,00 22.000,00 .
33 Hospedagem sem Alimentação 26.040,00 93 1 93 280,00 26.040,00 Ator do Rio de Janeiro (ensaios / temporada)
34 Iluminador 25.000,00 90 1 1 12.000,00 12.000,00 Readequado conforme valores médios praticados no mercado.
35 Lavanderia 3.100,00 90 1 1 3.100,00 3.100,00
36 Locação de Equipamento de projeção 12.000,00 60 1 1 12.000,00 12.000,00
37 Locação de equipamentos de luz (torres, mesas, racks, cabos, refletores, máquinas de fumaça, monitor) 19.000,00 60 1 1 19.000,00 19.000,00
38 Locação de sala para ensaios 27.000,00 90 1 90 300,00 27.000,00
39 Locação de teatro 56.000,00 24 1 2 28.000,00 56.000,00
40 Locação equipamento de som 12.000,00 60 1 1 12.000,00 12.000,00
41 Maquiador 8.000,00 90 1 1 8.000,00 8.000,00
42 Maquiagem 4.000,00 150 1 1 4.000,00 4.000,00
43 Montagem e desmontagem 1.200,00 3 1 1 1.200,00 1.200,00 Iluminação
44 Operador de Luz 6.000,00 150 1 2 3.000,00 6.000,00
45 Operador de som 6.000,00 60 1 2 3.000,00 6.000,00
46 Operador de vídeo 6.000,00 60 1 2 3.000,00 6.000,00
47 Passagens Aéreas (Descrever os trechos na tela de deslocamentos) 22.080,00 46 1 46 480,00 22.080,00
48 Preparador Corporal 9.000,00 90 1 1 9.000,00 9.000,00
49 Preparador Vocal 9.000,00 90 1 1 9.000,00 9.000,00
50 Refeição 27.000,00 90 1 90 300,00 27.000,00 Lanche durante o ensaio para equipe de criação e atores.
51 Refeição 5.580,00 93 1 93 60,00 5.580,00 Ator do Rio de Janeiro (ensaios / temporada)
52 Refeição 4.800,00 60 1 24 200,00 4.800,00 Lanche camarim (durante a temporada)
53 Registro videográfico 6.000,00 2 1 1 6.000,00 6.000,00 Filmagem do espetáculo.
54 Registro videográfico 16.000,00 150 1 1 16.000,00 16.000,00 Maiking off geral e fotos
55 Sítio de Internet - Design e criação 8.000,00 150 1 1 8.000,00 8.000,00 Serviço considerado para a etapa Divulgação/Comercialização.
56 Transporte de material 1.200,00 2 1 1 1.200,00 1.200,00 Cenário e Figurino
Total da UF 1.686.920,00 1.458.920,00
Total da Etapa 1.686.920,00   1.458.920,00  
3 - Divulgação / Comercialização
SP - São Paulo
  Item Vl. Solicitado Dias Qtde Ocor. Vl. Unitário Vl. Sugerido Justif. do Proponente Justif. do Parecerista
57 Assessor de imprensa 21.000,00 150 1 1 21.000,00 21.000,00
58 Banner/faixa adesiva/faixa de lona/saia de palco/testeira/pórtico 4.200,00 90 1 1 4.200,00 4.200,00
59 Busdoor 22.200,00 30 60 1 370,00 22.200,00
60 Camisetas 1.250,00 90 50 1 25,00 1.250,00 Item aprovado para uso somente para equipe técnica e artística. Vedada a comercialização.
61 Cartaz 900,00 90 1 1 900,00 900,00
62 Clipping 12.000,00 1 1 1 12.000,00 12.000,00
63 Confecção de Convites 7.000,00 90 0 0 0,00 0,00 Tendo em vista que haverá comercialização, o mesmo não atende aos critérios de democratização previstos pelo MinC, pois caracteriza-se como acesso de público restrito, vedado pelo Art. 2º Parágrafos 1º e 2º da Lei 8.313/91.
64 Confecção de ingressos 500,00 30 1 1 500,00 500,00
65 Faixas 3.100,00 90 1 1 3.100,00 3.100,00
66 Filme/VT Institucional até 30" 2.100,00 150 1 1 2.100,00 2.100,00
67 Folders 2.500,00 90 1 1 2.500,00 2.500,00
68 Jornal / Encarte de jornal 150.000,00 90 1 1 150.000,00 150.000,00
69 Mídia eletrônica 12.500,00 150 1 1 12.500,00 12.500,00
70 Revista / Encarte de revista 62.000,00 90 1 1 62.000,00 62.000,00
Total da UF 301.250,00 294.250,00
Total da Etapa 301.250,00   294.250,00  
Total da Espetáculo de Artes Cênicas 2.072.770,00   1.837.770,00  
Administração do Projeto
4 - Custos / Administrativos
SP - São Paulo
  Item Vl. Solicitado Dias Qtde Ocor. Vl. Unitário Vl. Sugerido Justif. do Proponente Justif. do Parecerista
71 Advogado 10.000,00 90 1 1 10.000,00 10.000,00 Coordenador Juridico
72 Assessoria Jurídica (Contratos Inclusive) 16.000,00 150 1 1 16.000,00 16.000,00
73 Auxiliar Administrativo 12.500,00 150 1 5 2.500,00 12.500,00
74 Conexão de internet 2.880,00 180 1 6 480,00 2.880,00
75 Contador 8.000,00 150 1 1 8.000,00 8.000,00
76 Coordenador Administrativo 20.000,00 150 1 5 4.000,00 20.000,00
77 Correios 860,00 90 1 1 860,00 860,00
78 Gestor financeiro 30.000,00 150 1 1 30.000,00 30.000,00
79 Material de consumo 2.200,00 150 1 1 2.200,00 2.200,00
80 Secretária 10.000,00 150 1 5 2.000,00 10.000,00
81 Telefone 6.500,00 150 1 5 1.300,00 6.500,00
Total da UF 118.940,00 118.940,00
Total da Etapa 118.940,00   118.940,00  
5 - Recolhimentos
SP - São Paulo
  Item Vl. Solicitado Dias Qtde Ocor. Vl. Unitário Vl. Sugerido Justif. do Proponente Justif. do Parecerista
82 Seguro (pessoas, obras e equipamentos - especificar) 1.200,00 150 1 1 1.200,00 1.200,00
Total da UF 1.200,00 1.200,00
Total da Etapa 1.200,00   1.200,00  
Total da Administração do Projeto 120.140,00   120.140,00  
Total do Incentivo Fiscal Federal 2.192.910,00   1.957.910,00  
Total do Projeto 2.192.910,00   1.957.910,00  

MINISTÉRIO DA CULTURA
Branch|Tag: heads/v1.13.5 - revisão: v1.13.5 / a662329